Seguidores

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Amanhã é Natal



- Damáris Lopes -

Amanhã vou arrumar a casa
Espanar autores da prateleira
Tirar marcas de dedos nas vidraças
E na pá de lixo,  juntar tudo que de lixo
produzi nestes 360 dias.
Porque mais cinco dias restam.
(Tive preguiça de catar antes)

Mas a faxina começa amanhã
Engraçado... à medida que ganho mais doze períodos
Tiro menos entulho daqui
Mas ele ainda existe
Resiste meio a reforma que não tem fim
E  busca da gaveta um bustiê de humildade
Com revestimento de ouro fundido
E a ânsiedade pela cinta da esperança.

Amanhã vou tropeçar em minhas boas ações
Hei de sorrir.
Subirei na baixa escada de alumínio e lá de muito alto desapegarei  velhas sopeiras
Espero que o próximo ano esteja mais leve , mais inteira
Com menos móveis para lixar
Mais quadros para colorir
Mais borboletas no meu jardim
E um novo lumiar para o luar de mim.

Amanhã vou agradecer
O dia da faxina
Refletir  manutenção.

Amanhã será feriado do meu coração
Não quero o despropósito comércio
Nem as faces  enrugadas nas ruas, sem visão.

Quero num frasco  detergente possante
Que me garanta a limpeza
Do cristal  com puro  suco matinal
Um suco verde de fé e sabedoria.

Quero brindar a reforma da minha sintonia
Amanhã é dia de faxina
Amanhã é  dia de Natal!




3 comentários:

Clau Assi Poesias disse...

Que seu Natal seja, principalmente, de ternura e poesia!!

Beijo ternurento

Clau Assi

Clau Assi Poesias disse...

Passando pra desejar feliz 2014!
Muito sucesso e poesia.

Beijo ternurento

Clau Assi

Clau Assi Poesias disse...

Aproveitando o sábado e vivendo poesia.

Bom estar aqui, sinto falta dos teus versos.

Beijo ternurento.
Clau Assi
52338